Resenha: Crônicas de Gelo e Fogo

Título: Crônicas de Gelo e Fogo

Autor: George R.R. Martin

Editora: Leya

Crônicas de Gelo e Fogo

No título da saga, indícios das duas principais forças da história: o frio trazido por seres assustadores e o fogo dos dragões. Ah, como seria simples se fosse só isso! A trama de George Martin é uma das mais complicadas e fascinantes que já li. Composto por cinco livros até agora (há mais dois em produção, e os fãs esperam que o autor, de 65 anos, consiga terminá-los), a história dos milhares de personagens se entrelaça das maneiras mais deliciosamente incompreensíveis.

Basicamente, a história é centrada em uma guerra quase que eterna pelo controle dos Sete Reinos de Westeros e o assento do famigerado Trono de Ferro; a ameaça iminente para além da Muralha que separa os reinos de criaturas sobrenaturais chamadas de Outros; e a batalha de Daenerys Targaryen, filha de um antigo rei louco que foi tirado do trono há muitos anos durante outra guerra, para reivindicar seu status de Rainha.

A trama é medieval e encantadora: além de interligar histórias como ninguém, George Martin tirou de sua cabeça um número absolutamente impressionante de personagens, e, de alguma forma, os mantêm ativos mesmo quando o foco do livro é outra história paralela. Todas as obras têm pontos de vista de vários personagens, o que torna a história duplamente interessante.

Para quem gosta de fantasia e ficção, é um prato cheio. O livro, é claro, por se passar em outra época e em um mundo fictício com linguagens próprias, inclusive, “exagera” nas guerras, nas batalhas, no sangue, no sexo, nos absurdos e até nas reviravoltas. Ainda assim, a eterna luta pelo poder e as características de cada personagem fazem a gente manter um pé na realidade. Admirador confesso de J.R.R.Tolkien (O Senhor dos Anéis), desde criança, George conseguiu criar uma trama complexa (sem atenção não dá, você vai perder muitos detalhes!), cativante e impossível de parar de ler. A série, uma adaptação dos livros lançados até agora, tornou a saga famosa mundialmente, mas os Sete Reinos de Westeros já encantavam fãs desde 1996, quando o primeiro livro foi lançado. Vale a pena ler tudo e, depois, se deliciar com a versão para as telinhas.

 

Impecável