Resenha: Os Adoráveis

Foto: Raquel Reckziegel

Foto: Raquel Reckziegel

Título: Os Adoráveis (2012)

Autor: Sarra Manning

Editora: Novo Conceito

Páginas: 384

 Ser dork* é um estilo de vida. Pelo menos, é o que pensa a adorável Jeane. No mundo online, é uma blogueira premiadíssima com o Adorkable, twitteira de plantão e super consultada pela mídia (alternativa ou não!) sobre as tendências do mundo da moda dork. Na vida real, contudo, suas roupas de brechó, seus cabelos fora do padrão e a atitude “estou acima de você/essa juventude está perdida” acaba afastando as pessoas e a fazendo sentir, mesmo que ela não admita, solitária.

Os Adoráveis é um belo exemplo de título que serve para descrever o livro. Adorável mesmo. É uma história de amor entre uma jovem totalmente fora do comum e um rapaz para quem não seguir o padrão e as expectativas da sociedade é assustador. Bem que dizem que os opostos se atraem…

As vidas de Jeane e Michael se entrelaçam quando seus “ex” começam a sair juntos. Nenhum dos dois gosta muito da ideia de ter de falar com o outro, mas, por alguma razão misteriosa (daquelas que só quem ama consiga, talvez, entender – porque explicar é complicado), não conseguem evitar a atração e o magnetismo que sentem.

O que normalmente me incomoda em alguns livros que podem ser considerados é o modo superficial como as relações são abordadas. Sarra Manning conseguiu fazer exatamente ao contrário. Mergulhou na personalidade de Jeane e Michael abordando a vida de forma bastante adulta e me mostrou exatamente porque, afinal, os dois são perfeitos um para o outro. Porque são. Leiam. Vocês vão entender. =D

É difícil não simpatizar com Jeane. Mike, às vezes, parece um tanto comum demais, mas, afinal, ao lado da protagonista, quem não pareceria? Entre muitas brigas e discussões, Jeane apresenta a Michael um lado mais alternativo da vida e ele mostra a ela a importância do vínculo familiar e amoroso. Bem, eu seguiria o @adorkable no Twitter. Com certeza! #nósamamosaJeane

Vale a pena. Leitura leve, descontraída e bem-humorada.

*Estereótipo de jovem que usa óculos de aros grossos, roupas velhas e tende a ser magro ou gordo demais. Além disso, é visto como um outsider, um “excluído” dos meios sociais comuns. 

Bom

Anúncios

Um pensamento sobre “Resenha: Os Adoráveis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s